publicos

segunda-feira, 17 de março de 2014

Cannoli tradicional

Cannoli: sucesso no cardápio do Zena Caffé
Ingredientes para a massa:
- 500 gramas de farinha de trigo
- 50 gramas de açúcar
- 50 gramas de banha hidrogenada
- 15 gramas de manteiga
- 1 ovo
- 1 gema (reserve a clara para colar a massa)
- 1 pitada de canela
- 1 pitada de cacau em pó
- 1/2 taça de vinho Marsala
- 1/2 taça de grappa (ou cachaça)
- Azeite suficiente para fritar
Ingredientes do recheio:
- 500 gramas de ricota peneirada
- 250 gramas de açúcar
- 100 gramas de frutas cristalizadas
- 40 gramas de pistache picado
- 40 gramas de chocolate meio amargo
- 1 colher de vinagre de jerez
Modo de preparo da massa:
Em uma tigela peneire a farinha, acrescente o açúcar, a banha, a manteiga, o ovo, a gema, a canela, o cacau em pó, o vinho e a grappa (ou cachaça). Misture os ingredientes até formar uma massa homogênea. Abra com um rolo até ficar fina e corte em círculos. Enrole em um cilindro de alumínio e cole as pontas da massa com a clara do ovo. Frite por imersão até dourar.
Modo de preparo do recheio:
Em uma vasilha, misture a ricota, as frutas cristalizadas, o pistache, o chocolate amargo e o açúcar. Por fim, coloque o vinagre de jerez. Deixe a pasta descansar por alguns minutos na geladeira. Recheie os cannoli e sirva.
O Cannoli
Cannoli (ou cannolo) é uma sobremesa proveniente da Sicília. No singular cannolo, tem o significado de "pequeno tubo". 
Era feito historicamente durante as festividades do carnevale italiano, provavelmente como um símbolo de fertilidade. Assim como a cassata siciliana, o cannoli foi produzido ainda antes da dominação Árabe. Os recheios também podem variar. Os cannolis de docerias italianas nos Estados Unidos podem se diferenciar um pouco do cannoli original, provavelmente devido às adaptações feitas por imigrantes italianos durante o século XIX, que se depararam com uma certa dificuldade em encontrar os ingredientes originais na América.
Consiste em uma massa doce frita em formato de tubo, recheada de um creme de queijo de ricota ou mascaspone, adicionado à baunilha, chocolate, psitache, vinho Marsala, água de rosas entre outros ingredientes alternativos.

O CANNOLI DEVE SER PREENCHIDO NO MOMENTO DE COMER PORQUE, COM O PASSAR DO TEMPO, A UMIDADE DO QUEIJO, OU DO RECHEIO, É ABSORVIDA PELA MASSINHA FAZENDO-A PERDER A SUA FRESCURA E CROCÂNCIA. PARA EVITAR ISSO, ALGUNS REVESTEM A SUPERFÍCIE INTERNA DA MASSA COM CHOCOLATE DERRETIDO, DESTA FORMA, O INVÓLUCRO NÃO MOLHA E FICA CROCANTE POR MAIS TEMPO.

CURIOSIDADE DELICIOSA SOBRE O CANNOLI

QUANDO UM SICILIANO QUER DESEJAR BOA SORTE A UM AMIGO OU PARENTE, OFERECE CANNOLI. NÃO UM, NEM DOIS. DÁ 12 DE UMA VEZ. NÃO SE SABE COMO SURGIU ESSA TRADIÇÃO E NEM HÁ COMPROVAÇÃO DE QUE O DOCE MAIS FAMOSO DA SICÍLIA SÓ TRAGA BOA SORTE ÀS DÚZIAS. MAS UMA CAIXINHA DE CANNOLI ADOÇA A VIDA DE QUALQUER PESSOA. E, ALIÁS, DEVE SER POR ISSO QUE QUASE NINGUÉM SE LEMBRA QUE NO SINGULAR O NOME DELE É CANNOLO, MAS QUANDO SE OUVE A PALAVRA CANNOLI VEM LOGO À MENTE A MASSINHA FRITA RECHEADA COM RICOTA, AÇÚCAR, PISTACHE E FRUTAS CRISTALIZADAS. CANNOLO QUER DIZER TUBO, EM SICILIANO, UMA REFERÊNCIA AO FORMATO DO DOCE.